Como contratar hospedagem de sites – Guia completo com 25 dicas

Deseja contratar um serviço de hospedagem para o site de sua empresa, mas tem dúvidas de como escolher o melhor? Confira como contratar hospedagem de sites neste guia completo com 25 dicas!

A maioria dos proprietários de empresas entende o valor da criação de conteúdo Web de qualidade e, finalmente, está começando a entender a importância de desenvolver um site que seja responsivo.

Mas, esse processo muito importante de selecionar uma empresa de hospedagem confiável é muitas vezes ignorado.

Quando os proprietários de empresas reservam um tempo para selecionar uma empresa de hospedagem confiável, eles garantem que seu site permaneça acessível e seguro em todos os momentos.

A escolha aleatória de um host, com base apenas em preços, pode produzir resultados desastrosos.

Importância de uma hospedagem segura

Uma empresa de hospedagem confiável e respeitável realizará backups regulares de seus dados em um servidor seguro e remoto, caso haja uma violação de segurança, você pode perder seus dados.

Quando seu site está fora do ar, é como ter a porta trancada e a placa fechada pendurada em um negócio de tijolo e cimento. Seus clientes não podem entrar em sua loja para fazer compras e você não pode ganhar dinheiro. Os sites são projetados para permitir que os clientes façam compras 24 horas por dia. Isso não acontece se o seu site estiver inacessível. 

Violações de segurança e perda de receita são apenas o começo de seus problemas se não contratar uma hospedagem segura. Sites que têm longos períodos de inatividade, regularmente vêem uma queda em seus rankings de busca. Se o seu site estiver inativo, esse ótimo conteúdo que você desenvolveu não pode ser acessado e indexado pelos mecanismos de busca. Isso pode ter um efeito negativo nas classificações de pesquisa do seu site.

Como evitar problemas com seu host

Aqui estão 26 dicas que ajudarão os empresários a escolher o host certo; evitando erros que podem criar grandes problemas mais tarde.

1. Saiba que tipo de host você precisa

Entender as necessidades do seu negócio pode ajudar na escolha de sua nova hospedagem de site. Se você planeja criar um site com vídeo em blogs, transmissão ao vivo 24 horas por dia e a capacidade de os visitantes se registrarem e enviarem seus próprios vídeos, seu site exigiria mais recursos do que alguém que usa apenas o website como um  site institucional de 5 páginas 

Sites que recebem muito tráfego diário provavelmente não funcionarão bem em um servidor compartilhado porque esses servidores são projetados para acomodar muitos sites pequenos que têm demandas limitadas.

2. Escolha o pacote de hospedagem correto

Muitas pequenas empresas recorrem à hospedagem compartilhada como forma de economizar dinheiro, mas com o menor preço, há um risco maior de lentidão nos tempos de resposta do site. Sites lentos incomodam os clientes.

Uma opção como um Virtual Private Server (VPS) é um pouco mais cara, mas proporciona um desempenho da Web mais rápido e de melhor qualidade e proporciona uma melhor experiência ao cliente.

3. Leia as avaliações das empresas de hospedagem de site

Consulte sites confiáveis ​​ao fazer pesquisas sobre a confiabilidade e a reputação de hosts da Web. Pesquisando uma empresa de hospedagem através de avaliações de terceiros é muito útil para descobrir quaisquer problemas consistentes ou queixas persistentes de usuários atuais ou anteriores. Consulte o reclame aqui, google meu negócio da empresa e outros sites.

Preste atenção em como a empresa responde às reclamações, se a empresa responder de alguma forma. Isso lhe dará uma idéia de como a empresa lida com clientes insatisfeitos.

4. Obtenha a quantidade certa de largura de banda

Embora a maioria dos novos sites não use muitas larguras de banda, é importante deixar espaço para crescimento. Certifique-se de que a empresa de hospedagem escolhida por você não o prenda em uma determinada largura de banda e que, em seguida, cobre taxas adicionais caso precise revisar o plano de hospedagem posteriormente. Aproveite e leia como calcular o tráfego do seu site ou loja virtual.

5. Não fique preso ao preço

Quando você é proprietário de um novo negócio com um orçamento limitado, a empresa de hospedagem que oferece o menor preço pode ser muito tentadora. Por mais clichê que pareça, lembre-se: você recebe o que paga. 

O preço mais barato pode resultar apenas em servidores lentos, mau atendimento ao cliente, inatividade constante e uma associação com milhares de sites não profissionais que você teria vergonha de compartilhar.

6. Teste de suporte ao cliente

Quando você está pesquisando empresas de hospedagem na web, sempre procure uma maneira de entrar em contato com o suporte ao cliente. Você consegue encontrar uma maneira rápida e fácil de entrar em contato com eles por e-mail, bate-papo on-line ou suporte telefônico 24 horas por dia, 7 dias por semana? Sim? Ótimo. Agora teste-os. Certifique-se de testar cada recurso antes de comprar seus serviços para ver se eles atendem às necessidades de sua empresa.

7. Conhecer o plano de backup

Realmente não importa porque seu site está fora do ar ou porque você perdeu os dados do seu site. Você precisa saber se a empresa de hospedagem que escolheu tem um plano de backup para ajudá-lo a recuperar neste caso. Pergunte-lhes: “Qual é o plano, Stan?” Se você não estiver confortável com a resposta, sabe o que precisa fazer.

8. Pergunte sobre os recursos de segurança

Violações de segurança acontecem, até mesmo na pequena loja da pequena cidade do interior que tem uma população de 2.000 pessoas. Certifique-se de que sua empresa de hospedagem possa fornecer Secure Sockets Layer(SSL) grátis para proteger as informações privadas de seus clientes. 

Esse é um recurso essencial para fornecer aos clientes transações seguras e deve ser um recurso fornecido pela empresa de hospedagem.

9. Evite a hospedagem que não consegue lidar com o crescimento

Muitas vezes, as novas empresas oferecem preços baixos, esperando compensar com um grande afluxo de clientes. No entanto, a maioria das novas empresas de hospedagem não está preparada para administrar com sucesso tantos clientes de uma só vez. É melhor ficar com uma empresa mais estabelecida que possa lidar com o crescimento sem comprometer a experiência de seus clientes.

Quando as empresas de hospedagem na web experimentam um crescimento rápido demais e não têm recursos para lidar com isso, ela cria problemas para os proprietários de empresas, como tempo de inatividade, carregamentos de página lentos, perda de receita e efeitos negativos nos rankings de pesquisa.

10. Meios de contato

Certifique se a empresa que deseja contratar possui telefone fixo em mais de uma cidade ou estado. Evite comprar pelo serviço de empresas que só oferecem o contato pelo número de celular.

11. Resposta Rápida

Ao analisar os meios de contato da empresa, análise quanto tempo a mesma demora para responder pelo e-mail, chat, ticket, entre outros.

12. Ping

As empresas, em geral, vendem os links ping de 400 ms, no entanto, a quantidade mínima é de 250 ms. Para os servidores brasileiros o ideal é contratar de 20 a 190.

13. Data Center

É preciso saber qual o tipo de Data Center que a empresa utiliza, uma vez que isso influencia em seu potencial. Os melhores data Center são o SingleHop, DCs, HostDime, Limestonenetworks e outros.

14. Questione

Pergunte a empresa quais os tipos de processadores, sobre a configuração do servidor, memória, entre outros.

15. Sistema Operacional

Cada serviço de hospedagem tem o sistema operacional exclusivo para o tipo de serviço que presta, conhecido como Cloudlinux. O ideal é que contrate as empresas com esse sistema, pois ele promove um excelente controle nos servidores.

16. Idoneidade

É importante realizar pesquisas no Google e em fóruns sobre a idoneidade da empresa, como exemplo, no site Reclame Aqui. No entanto, avalie bem, pois diversas empresas têm reclamações na internet e muitos desses comentários não fazem tanto sentido.

17. Redes sociais

Verifique se a empresa tem presença em redes sociais e faça perguntas por lá para avaliar como é o serviço de atendimento por esse meio.

18. Política

Leia sobre a política, regras, contrato e tudo relacionado a parte de contratação e uso do serviço.

19. Informações sobre a empresa

Pesquise se a empresa que oferece o serviço de hospedagem possui endereço de escritório, qual o tipo de infraestrutura, números para contato e o passo mencionado anteriormente. Isso é importante para conhecer o nível de organização que a mesma oferece.

20. Não menospreze as pequenas empresas

Muitas vezes achamos que o maior é o com mais qualidade, mas é importante não menosprezar as pequenas empresas, pois algumas delas podem oferecer um serviço melhor, justamente por estar no início e se preocupar com o desenvolvimento, além de desejar conquistar clientes.

21. CNPJ

Escolha por empresas que já possuem CNPJ e documentação regular.

22. Cuidado com a ideia de “ilimitado”

O serviço de hospedagem ilimitado não existe, portanto, não fique a procura ou exija algo parecido. Como mencionado anteriormente, avalie as empresas que possuam capacidade de expandir o serviço contratado se necessário.

23. Atente-se as propagandas

É preciso ter cuidado, pois existem empresas que fazem propagandas oferecendo serviços absurdos com muito espaço de tráfego, streaming, entre outros, cobrando valores muito baixos, o que não condiz com a realidade. Se escolher por um plano barato e que ofereça muitas coisas, fuja, pois está entrando numa enrascada.

24. Analise bem para ter uma parceria duradoura

Ninguém gosta de ficar trocando de hospedagem toda hora, não é mesmo? Como mencionamos ao decorrer deste guia, é muito importante que analise bem antes da contratação, com o objetivo de ter uma parceria longa e duradoura, evitando dores de cabeça.

25. Contrate empresas com backup remoto

Dificilmente uma empresa se responsabiliza por arquivos ou backups, mas é importante contratar a que tenha opção do backup remoto em seus servidores. Leve isso como um pré-requisito para seleção.

As dicas parecem simples, mas são de grande importância, uma vez que evita que realizemos um investimento num serviço com retorno de má qualidade.

Artigo escrito por nosso convidado Nelson Willian Cofundador da Agência WnWeb e NinjaSEO. Desenvolvedor front-end, especialista em SEO, marketing digital e e-commerce. Atua na área desde 2011 e ama tudo isso e ainda plataforma open-source ;). Gostar de contribuir em fóruns, blogs, grupos de Facebook e com vídeos no youtube .


Oblige Team

Oblige Team

Co-Fundador em Oblige WebEmpreendedor digital e co-fundador da Oblige.

Pin It on Pinterest

Share This